Como usar o “Call-To-Action” perfeito?

Dicas

|

8 de janeiro de 2021

|

2 minutos de leitura

Menos de 25% dos negócios expressa satisfação nas suas taxa de conversão.
A otimização da mesma não aumenta a taxa de um dia para o outro, mas permite estares lançado para seres bem-sucedido.
Parte deste processo envolve investir em CTA para as conversões.


Mas… o que é um CTA?

Um Call To Action (CTA) é um botão, imagem ou linha de texto que leva os teus visitantes, leads e clientes a realizar uma ação. É literalmente uma "chamada para ação”. Por outras palavras, o Call-to-Action é aquilo que incita o utilizador a seguir para o próximo passo no seu funil de vendas.

Na prática, é um botão usado para gerar clientes - convertidos num formulário e posteriormente adicionados à base de dados de contactos - que deve ser visualmente atraente e fácil de localizar nas suas páginas e e-mails.


Não basta colocar o CTA ‘Clique aqui’

Uma coisa é certa: Nesta questão dos CTAs não podes simplesmente colocar um “Clique aqui!” num botão neon posicionado num site e começar a monitorar os cliques e leads. Existem diversos elementos que necessita de incluir para incentivar as pessoas realizarem uma ação.

Um CTA pode ser colocado em qualquer lugar da sua estratégia de marketing - site, e-book, e-mail ou num post de blog, mas deve respeitar algumas regras:

 

  • Design capaz de gerar atenção: para que alguém clique no teu CTA, ele deve destacar-se.
  • Texto que leve à ação: Não basta dizer, por exemplo, “Enviar”. É importante que tenhas uma frase resumida em poucas palavras, que inclua verbos que indiquem a ação imediata e chame a atenção.
  • O que acontece ao clicar: é essencial que os teus subscritores saibam o que sucederá ao clicarem no CTA. Vão descarregar um e-book? Uma demonstração de produto? Uma newsletter?
  • Rumo à landing page: o teu CTA será mais eficaz se conduzir o teu potencial cliente para uma landing page, ainda que possa, por exemplo, levar a uma página de contato.

Regista as
CTAs que tens utilizado e quais são resultados obtidos. Visitantes, cliques, leads, pedidos de orçamento… tudo. Tem claro os objetivos no uso dos CTAs e os resultados que desejas alcançar. Assim, metrificas a tua estratégia de CTAs, acompanhas constantemente, avalias o desempenho e otimizas para obter os resultados que pretendes!

"O que é medido é gerido"

Peter Drucker, Consultor de Gestão, Autor, Professor