Para muitos marketeers, isto vai soar familiar. Está sentado numa reunião, a tentar perceber qual a melhor forma de interagir com os seus clientes e as suas leads, ou apenas manter-se no "top-of-mind" do seu público-alvo, e alguém decide que há uma solução que consegue resolver todos esses problemas de uma vez só: uma newsletter!
 
Muitos negócios têm a sua própria newsletter atualmente, mas como destacar a sua? Qual é o aspeto chave de uma newsletter de sucesso, comparada com aquela que apenas aparece na caixa de entrada de um cliente, mas que nunca é lida?
 
Com tantas perguntas que podem surgir no momento em que vai começar a escrever, aconselhamos a focar-se em 6 questões apenas. Estas vão ser essenciais para ter uma estratégia de email marketing de sucesso, com uma taxa de abertura positiva.

 

1. Vale a pena ler?

 
Isto deveria ser óbvio, mas é surpreendente o número de newsletters que são enviadas que são apenas uma lista de anúncios.
 
Obviamente que irá querer também envolver anúncios nas suas newsletters, é sempre uma fonte de rendimento. Mas o truque é assegurar que tem algo que mantém os seus leitores interessados, como por exemplo ofertas exclusivas. Pode também, de acordo com a sua indústria, dar dicas e conselhos, ou mesmo notícias para manter o interesse dos seus subscritores.
 

2. O assunto do email é cativante?

 
Os utilizadores recebem uma grande quantidade de newsletters e outros emails. Tem de assegurar que os seus leitores querem ler o seu conteúdo, mal o recebam. De outra forma, a probabilidade de nem sequer o abrirem é muito elevada.
 

3. Os seus subscritores confiam em si?

 
Mantenha consistência com as suas newsletters e que os seus subscritores saibam o que esperar quando abrem o seu email.
 
Isto não quer dizer que não deve pensar em adicionar ou experimentar novas técnicas, mas sim que deve fazer com que os seus subscritores não se sintam enganados porque a sua linha de assunto não se relaciona com o conteúdo da sua newsletter. Assegure-se que confiam no que tem para dizer.
 

4. Os subscritores percebem-o?

 
Pode ser um perito na sua área, os seus subscritores provavelmente não o são. Isto significa que deve comunicar tudo em expressões acessíveis e explicar quaisquer termos, abreviaturas e acrónimos da indústria.
 
Todos nós utilizamos os nossos termos industriais e esquecemo-nos frequentemente de que outros não os entendem. Por isso, tenha cuidado e releia as suas newsletters à procura de qualquer palavra que não seja de entendimento geral.
 

5. É curta? E simples?

 
As pessoas são ocupadas. Por isso, certifique-se de que as pessoas podem obter a informação de que necessitam a partir da sua newsletter rapidamente. Isto significa, não encher as suas newsletters com demasiada informação.
 
Há muitas empresas com grandes ideias sobre como gerir uma newsletter, e enchem a sua primeira edição com milhares de palavras. Mesmo que pense em muitos tópicos para abordar, não precisa de os colocar a todos. Guarde alguns para a próxima.
 

6. Quantas vezes envia?

 
Se as pessoas receberem a sua newsletter e já passou tanto tempo desde que receberam o último que mal se conseguem lembrar de si, é provável que fique no fundo da lista.
 
É muito difícil obter a frequência certa: tem de ser suficientemente regular para que se mantenha na mente das pessoas, mas não tão frequente que apenas se torne irritante. Entre uma vez por semana e uma vez por mês é normalmente considerado correto. A frequência perfeita tem de ser determinada por si.
 

Importa analisar os seus resultados!

 
Após enviar algumas newsletters, importa saber como está a decorrer a sua estratégia, a nível de resultados. É muito importante perceber se os seus subscritores estão realmente a ler o seu conteúdo. Assim deve calcular os seus resultados com base nestas métricas de email marketing:
 
  • Taxa de abertura (número de pessoas que abriram a mensagem dividido pelo número de pessoas que a receberam)
Aumentou ou reduziu comparada à ultima campanha? O que pode melhorar na próxima?
 
  • Taxa de cliques (número de cliques num link presente na sua newsletter dividido pelo número de pessoas que a receberam)
Aumentou ou reduziu comparada à ultima campanha? O que pode melhorar na próxima?
 
  • Taxa de conversão (levou a alguma conversão a partir da newsletter)
Quantas pessoas atingiram o objetivo definido no seu planeamento?
 
 
Criar boas newsletters é uma parte fundamental da sua estratégia de marketing. A Closum é uma fonte confiável para alcançar os seus clientes. Crie e envie facilmente email newsletters para os seus subscritores. Crie uma relação com a sua audiência e veja o seu negócio crescer. Saiba mais sobre como criar a sua newsletter memorável aqui.

"O objetivo é tornar dados em informação, e informação em visão."

Carly Fiorina, Antiga CEO da HP